De campinas para nossa Santos, Beatrix como prefere ser conhecida em meio de tantas Beatrizes, nos anima com sua desenvoltura e jeito manso ao explicar: Gravuras, Por quê? - “A princípio entrei na Unesp para cursar Arte e no primeiro contato,me encantei ao ser apresentada às gravuras “ - Diz ela.

Caro leitor, se reparar a sua volta, tudo é arte. As pessoas, convívios, união, ambiente, paisagens,estilos, contatos e tudo o que pode ser observado.

Para nossa artista que manda muito bem em desenhos tanto de observação, quanto do âmbito de sentimento, criatividade, sua maior influência é estar trabalhando no Gravurar com esta equipe super alto astral.

Além de trabalhar com as gravuras que são transferidas para o papel, há uma troca de valores e perspectivas,pois também é tatuadora desde o último ano na faculdade.

A tatuagem acaba se relacionando diretamente, através que há perfuração na pele para injetar a tinta, o que muda é que as gravuras ficam ali paradas sem sofrer tanto com o tempo e as tatuagens ganham vida e personalidade em virtude da pele e diversos gostos e visões que se misturam com o jeito do cliente. A tatuagem é única e as gravuras podemos reproduzir várias iguais através do molde.

Gravura feita por Beatrix enquanto conversávamos.

Repare que embaixo há uma espécie de borracha que serve de "carimbo" (feito do zero por Beatrix).